Desde que o Facebook introduziu seu componente de vídeos nativos, sua estratégia tem sido orientada a obter uma fatia da audiência do YouTube. Essa concorrência entre as duas mídias tem se acirrado, já que o Facebook se provou muito útil para reprodução de vídeos assim como o gigante do Google. Por isso, para os profissionais de marketing atualmente fica a questão: onde investir recursos?

Se você tivesse que escolher entre as duas plataformas para a sua estratégia de vídeos online, qual delas escolheria?

Consultamos alguns especialistas em marketing digital mundiais para saber suas opiniões. Leia abaixo o que eles têm a dizer sobre isso e compartilhe também seu ponto de vista nos comentários.

 

Brendan Cournoyer

YouTube – é o número 1, afinal de contas. Os próprios anúncios TrueView sozinhos são uma opção poderosa para aumentar o reconhecimento da marca. Além disso, a audiência do Facebook é menos receptiva para mensagens focadas em negócios – especialmente para B2Bs.”

Brendan Cournoyer, diretor de Marketing de Conteúdo da Brainshark. Escreve sobre estratégia de conteúdo, capacitação de vendas, Inbound Marketing e SEO.

 

The Shelf

“Minha sugestão seria o YouTube e utilizar Blogs que contam com conteúdos em vídeos que já possuem grande tráfego e influência.”

The Shelf, especialistas em Influencer Marketing.

 

Sam Hurley

“Isto depende se existe orçamento para investir em publicidade dentro das plataformas. Se não, YouTube! Facebook é muito difícil de se progredir organicamente.”

Sam Hurley, é chefe de SEM em Midas Media e entusiasta de growth hacking.

 

Rachel Parker

“Todos os seus vídeos precisam estar no YouTube. Por quê? Três palavras: propriedade do Google. Contudo, se o Facebook é importante para o seu planejamento de marketing de conteúdo, vale o esforço extra de também publicar seu vídeo por lá – e não apenas postar os links – já que os vídeos nativos obtêm alcance muito maior.”

Rachel Parker é proprietária de Resonance. Presta consultoria a empresas para atrair e reter clientes através do poder de conteúdo de qualidade.

 

Karim Noumjaib

“O YouTube continua sendo o rei. Por quê? Eles foram os pioneiros, e é isso que eles fazem. YouTube é o YouTube. Além de ser o segundo maior buscador do mundo, atrás apenas do Google. As pessoas confiam nele, gostam dele, o conhecem bem e o usam diariamente. Não há razões para abandonar uma plataforma excelente pelo potencial de outra.”

Karim Noujaim, consultor de marketing digital e fundador do DatTwenty.com.

 

Cindy Yang Lee

“Depende da necessidade atual do negócio, mas devo dizer que a capacidade do Facebook em colocar a audiência em um grupo target personalizado é poderoso demais para ignorar.”

Cindy Yang Lee, gerente de pesquisa e mídias sociais em Xerox Office e fotógrafa.

 

Pratik Dholakiya

Ambos são essenciais. Você não pode contar com apenas uma plataforma, já que cada uma tem seu público específico.”

Pratik Dholakiya, é especialista em marketing de conteúdo e co-fundador de E2M Solutions e MoveoApps. Também é colaborador para a Fast Company, Moz e Entrepreneur.

 

Lauren Mckay

“Depende dos objetivos e do público em questão. Acredito que o Facebook é ótimo para alcance e visibilidade, mas o YouTube é melhor no engajamento. A média de visualização que um usuário assiste um vídeo no Facebook é por 2 segundos, e a média no YouTube é por 30 segundos.”

Lauren Mckay é redatora criativa e editora chefe na agência de marketing Brafton.

 

Douglas Karr

“Eu não posso escolher entre um ou o outro. Para mim, são os dois, com testes, otimização e publicidade paga.”

Douglas Karr, consultor de empresas de tecnologia e marketing e fundador do Marketing Tech Blog.

 

Sanjeeva Shukla

“A verdade é que ambos YouTube e Facebook são necessários para serem partes integradas de uma estratégia de vídeo-marketing eficaz. De fato, contar com o Facebook agora agrega muito à rápida disseminação e também ajuda a ser visto no YouTube por sua audiência. Você pode usar as forças de ambos para maximizar a eficácia de sua estratégia. Atinja seus propescts pelo YouTube, e use o Facebook para interagir com sua comunidade e converter vendas.”

Sanjeeva Shukla assessora startups, pequenos negócios e setores públicos para o crescimento com base em ICT – Inteligência Competitiva Tecnológica.

 

Florian Bracht

Ambos! Além de Instagram e Snapchat! Acredito que as empresas devem estar presentes nas duas plataformas, mas com conteúdos distintos. E focar mais esforços na que for mais relevante para o seu público. O YouTube funciona mais como uma ferramenta de busca, de onde os usuários extraem informações específicas, enquanto o Facebook é seu fluxo pessoal de notícias. Como saber em qual focar mais? Tentativa e erro. Tente diferentes conteúdos para todas as plataformas.”

Florian Bracht, gerente de marketing online, mídias sociais e SEA em Exelution.

E então, para você, YouTube ou Facebook? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Posts relacionados populares:

8 Dicas simples para gerar mais tráfego ao seu canal do YouTube

10 ações para uma campanha de vídeos-marketing de sucesso [Infográfico]

Como usar vídeos no funil de vendas para atrair mais clientes

¨